• Ely Carter

Beleza


A beleza passa de mansinho, como um voo de borboleta, chega leve, devagarinho, e beija a gente, beijo discreto que requer alma de poros abertos para entender a grandeza do gesto.


O que é a beleza? O tempo perguntou

Onde está a beleza, se o relógio não parou?

Está naquele sorriso que não faltou, esta manhã,

Numa área indigesta, você sorriu.


Não teve pressa, de sair pela via, do mais fácil, pela via do vil.

O que é beleza, é uma minha necessidade, primaria, de humanidade que grita a todo instante.

Que quer um horizonte, pra sonhar, um mar para navegar...


O que é a beleza? E' o calo na mão, o suor do trabalho, o agradecer com o olhar.

Onde está beleza? Está no árduo pão, nos sonhos do irmão, nas asas para voar.

Está na alma da gente boa, porque na bondade tudo é mais é belo,

mais cheio de mistério, mais cheio de calor, no refrigero do amor.


Preciso de beleza, embriagar-me de gestos de gentileza, não somente no 25, ma no 10 e 15 também de cada mês.


Para a beleza, alimento do espírito, grito de infinito, aceno sempre...


Está na casa de biscoitos, com cercas de caramelo, construida por um menino, um sonho e um castelo, transportados no avião de papel!


Pipa de sonhos no céu, transporta os meus desejos, para o lugar mais alto do mundo, são demasiado pesados para as asas de borboletas,!

Os meus sonhos avante, flutuando no instante de amor do teu olhar.


Ely Carter - Cartas & Contos - Beleza




77 visualizzazioni0 commenti

Post recenti

Mostra tutti

Feliz Natal!

O Perfume